segunda-feira, outubro 15, 2007

Não sei mais que dizer-te...

Não sei mais que dizer-te
ò Ousadia que me queimas
e me impeles a ser inteiro em cada gesto,
palavra ou pensamento...

Fugir de Ti?
fechar-te a porta?
angustiar-me?...

apenas sei que me rendo a Ti em cada dia
pois seduzes-me
não porque me digas muitas coisas
mas porque me encanta o Teu silêncio.
e louco de amor
aceito o risco de em cada passo
me sentir frágil,
de me fazer próximo
mesmo ferindo-me,
aceito a loucura
de me deixar amar
mesmo sendo um pródigo,
e ousadamente,
porque me preenches,
na noite dos sem luz,
faço-me voz da esperança
dessa que só Tu és e dás.

3 comentários:

Júlio da Costa Gomes disse...

Gostei muitos do Poema, ou melhor, deste sentimento partilhado de um momento vivido, de uma entrega profunda ao silêncio de Deus.

Anónimo disse...

Que, bom!!!! Gostei do que li, para além do mais do que não li...
Este texto fortalece-me, para continuar em frente, porque tenho tanto para saber, que por vezes ébom parar para escutar. E a noite é um bom momento de reflexão.
Noite é para os "mudos";)

elsa nyny disse...

Amei ler este poema...senti nele e N'ELE todo o teu coração!
Obrigado por este momento!!!!