sexta-feira, novembro 09, 2007

"encosta-te a mim e deixa-te estar..."

A Ti meu irmão Padre Obrigado por seres o que és, não me desiludes mesmo quando és frágil, mesmo quando...
Estou contigo sobretudo nesta hora dificil!

Sim, eu sei que vens ferido de novo
ao meu encontro...
Na estrada da vida
sentes-te um viandante perdido,
desencontrado
emudecido pela dor,
o sofrimento, a vergonha, o medo...
sentes que falhaste contigo, comigo,...com Deus.
No reboliço de um coração desencontrado
apenas vês vielas sem saída,
noites sem estrelas,
lugares onde já não estás e para onde não queres ir.
Queres parar talvez sem saber porquê, onde, com quem...
apenas sabes que quem ama sofre,cuida, cura, chora,
e nas lágrimas salgas a vida com o tempero da ressurrreição.
É assim que queres continuar
um curador ferido
sempre pronto a sarar os que de ti se abeirarem
mesmo que as tuas feridas sangrem,
mesmo que o teu coração sofra,
mesmo que as tuas mãos cansadas de se erguerem para o céu
caiam agora por terra
sem nada para dar a este Deus louco e enamorado por Ti,
que apenas te pede que te deixes abraçar
e sussurrando-te com a brisa da eternidade diz-te:
"encosta-te a mim e deixa-te estar...
Tu pertences-me, não temas,
coloca-te nas minhas mãos e dá-me as tuas".

6 comentários:

Maria João disse...

Como bom estar no Seu colo... Mas, mesmo assim, continuamos a duvidar, a duvidar...

beijos em Cristo

Maria João disse...

Rezo por essa situação difícil...

Anónimo disse...

É sempre um dom imenso sentir-se grato pelas mediações que Deus vai suscitando na nossa vida de padres-ministros do Sacramento que é Jesus Cristo no Seu perdão.
Abraço amigo...e ainda espero a 'famosa' surpresa que me prometeste nas terras da Sua Santidade...

J.A.

J. A. disse...

Amigos, rezem por mim por favor pois tenho o coraçao cheio de medo. Muito obrigado

alx disse...

obrigado pela visita!!!

Anónimo disse...

Entrega... Implica doação integral de todo o meu ser, a parte boa e a parte má. Apesar de sentir uma grande admiração, e de sentir esta ligação profunda, as duvidas, continuam na minha mente, por vezes adormecidas, mas estão sempre cá. Serei eu capaz de me entregar de corpo e mente a uma causa pela qual sinto uma grande ligação. Chego sempre a uma mesma conclusão, as questões que muitas vezes são colocadas não tem resposta imediata.