terça-feira, fevereiro 21, 2012

...e que tal começar pelo silêncio?

A nossa vida está cheia de palavras, de ruídos, de um frenesim incontável onde se calam o grito e a voz de tantos e tantas que, por não terem o que dizer, gemem, numa solidão que os tritura, num silêncio amargo que desgasta e destroi.

Habituámo-nos a correr, a passar pelo tempo e a não querer que ele passe por nós. E de desgaste em desgaste preenchemos os nossos dias com palavras ocas, vazias de sentido e sem sabor.

Aí a temos, uma vez mais, a QUARESMA. Vem como irmã e companheira para nos levantar o olhar (e o coração!) e nos fazer já sentir os sinais da PÁSCOA. É a PÁSCOA que se aproxima de nós, passo a passo, pois o Eterno Peregrino de Emaús vem uma vez mais explicar-nos o sentido da escritura e repartir connosco, para nós e em nós, o Pão da vida!

Para que a PÁSCOA aconteça há que vencer com ousadia os medos que sempre contornamos, há que enfrentar com verdade a verdade que tantas vezes calamos, há sobretudo que escutar essa voz que nos diz que o tempo novo já chegou, que a conversão já começou e que a mudança já se vê...é a voz d'Ele que uma vez mais te diz: estás pronto para (re)começar?

1 comentário:

pontodeluz disse...

Gostei especialmente do último parágrafo...
E por agora, fiquemos em silêncio com isto ;)