quinta-feira, fevereiro 01, 2007

isto é p'ra vocês!...

Eu já tinha prometido à B...... e à H.... que um destes dias havia de dedicar-lhes um espaço aqui no Coração...por isso mesmo hoje decidi ir à pesca ao meus (muitos) papéis pequeninos onde vou escrevendo várias coisas...como sou muito organizado(?!) percebem logo que foi dificil "pescar" aquilo que procurava. quero por isso dedicar-lhes as palavras que se seguem por tudo o que elas são:
pelo seu sorriso terno e contagiante,
pela sua serena proximidade e profundidade
e também pela simplicidade das suas lágrimas.

Por isso miguitas aqui fica, na simplicidade das palavras (que não dizem tudo!), o gesto de quem agradece com um coração terno e simples a amizade que vamos construindo, passo a passo, na esperança e na alegria da fé no nosso "Deus Alegre, Louco de amor pela humanidade e esbanjador de Misericórdia":

A amizade
É um pedaço de céu que me invade e me transforma,
que quebra as fronteiras do infinito
e me leva por trilhos nunca antes percorridos…
É um grito na noite dos sem esperança
que ousa transformar a treva em dia
e devolver aos céus o sol roubado pela angústia.
É uma tela onde cabe qualquer cor
desde que a primeira seja amor.
Ela é o terno abraço que te envolve
E te diz que onde eu estou tu estás em mim…
É este tesouro em vasos de barro
que vou regando com as lágrimas da esperança
para que produza em nós frutos de eternidade.
(Leiria, Fevereiro 2006)

2 comentários:

Leonel Santiago disse...

Os amigos. Aqueles que estão connosco nas horas boas, e que nas horas de aflição estão do nosso lado, quanto mais não seja para chorar connosco.

São aqueles que são capazes de nos dizer as coisas que não queremos ouvir, aqueles que nos colocam o dedo no nariz quando andamos mais na lua.

São aqueles que basta um olhar, para perceber o que estamos a pensar...

São aqueles que nos entendem e aceitam... com defeitos e tudo....

São aqueles que nos ajudam a crescer...

São Amigos....

mouse ;) disse...

lindo fantástico, é bonito quando se escreve com o coração.
nunca t arrependas de fazer o bem.
gosto muito deste pequeno (grande) poema...
abraxo*

mouse...