sexta-feira, fevereiro 15, 2008

Tempo para a Palavra....

às vezes andamos demasiado ocupados com o palavreado do dia a dia e parce que nos falta sempre tempo para saborear a Palavra.
por isso aqui fica uma proposta muito simples de um itinerário possível para quem quiser nesta quaresma começar a deliciar-se com a palavra de Deus.


Uma Proposta de itinerário para a Lectio Divina (Leitura Orante da Palavra de Deus)


1. Lê como quem escuta…

Meditar assim a Palavra significa, antes de mais, procurar dispor o coração para ouvir Alguém que nos fala, que nos diz, aqui e agora, esta Palavra concreta para o meu ser, o meu pensar e o meu agir.

uma atitude de interiorização. um convite a deixarmos que o Senhor nos encontre no silêncio, nos fale ao coração…

Começamos por fazer alguns instantes de silêncio.

Agora invocamos a Deus como Trindade: + Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Depois invocamos o Espírito de Deus para que nos ajude a acolher e a compreender a Palavra:

Espírito Santo, Amor eterno de Deus,
visita o nosso coração e a nossa inteligência com a sabedoria de Deus.
Torna os nossos ouvidos atentos e dóceis às palavras de Cristo,
E concede-nos a graça de deixarmos frutificar nas nossas vidas
Esta Palavra que agora acolhemos como Boa Nova de Salvação. Ámen.

Agora é tempo de ouvirmos a Palavra…

2. Reza e procura compreender a Palavra…
A Palavra que é meditada não é “mais uma palavra entre palavras”, é Palavra do Senhor, é Palavra de Salvação. Daí que nesta segunda etapa seja necessário procurar identificar com profundidade o que nela é descrito. Como toda a Palavra pronunciada por Deus esta é uma palavra para o tempo, o nosso tempo concreto, tal como o foi também para os que nos antecederam na fé.


Qual a frase(s) do(s) texto(s) que mais te interpelou?...sublinha-a(s)

3. Contempla a Palavra…
Contemplar a Palavra significa sobretudo calar-se para que ela possa ser proclamada no mais profundo de mim, dita ao ouvido e ao coração. É calar-se para que a palavra soe e ressoe. É deixar que as minhas palavras sejam iluminadas pela Palavra. Por isso, este momento de contemplação há-de ser sobretudo o tempo do silêncio, da “degustação” da Palavra.

Depois deste percurso é conveniente guardar alguns minutos em silêncio para aprofundar pessoalmente a palavra.


4. Une-te à Palavra que é Viva e eficaz…

Depois de contemplada é tempo de aderir à Palavra. Aderir aqui quer significar uma atitude de encontro entre o que Deus me diz e a minha disponibilidade interior para fazer da Palavra “o motor” dos meus olhares, gestos, atitudes. Unir-se à Palavra significa essencialmente iluminar a vida com esta Palavra que é viva e eficaz…

Agora é tempo de colocar em comum o que nos parecer ser mais significativo desta palavra… (tempo de Partilha)

5. Celebra e Anuncia a Palavra com a tua vida…
A Palavra convoca, interpela, provoca. Ouvir a Palavra é deixar-se desafiar e perceber que esta é palavra para ser anunciada, é a Palavra de Vida e para a Vida. Por isso quem acolhe, ouve e medita a palavra naturalmente que se transforma em anunciador, em testemunha da Boa Nova da salvação. Este anúncio é então feito com a vida: com os gestos, olhares e atitudes. Tudo é iluminado pela Palavra, tudo é desafiado por ela, tudo se pode tornar instrumento para o seu anúncio. Somos os Peregrinos da Palavra, os viandantes que por onde quer que passem dizem no tempo, e com gestos concretos, o mistério amoroso deste Deus que é para nós Palavra de Vida Eterna.

Que desafios te lança a Palavra?

2 comentários:

Alma rebelde disse...

A Palavra desafia-nos a questionar,mas também ilumina nossos caminhos,quando eles andam um pouco ofuscados.
A Palavra é o Livro da Vida que nos é oferecido para que todos tenham um vida melhor,escrita pelo Autor das nossas vidas.Diria que a Palavra é um livro de Amor cuja fonte é inesgotável...

Anónimo disse...

"A PALAVRA", nem sempre se tem palavras para a descrever, e nem sempre se compreende o valor Dela na nossa própria vida. Ouvi-la, meditá-la, compreende-la e deixá-la entranhar no nosso Ser.