sexta-feira, outubro 23, 2009

Uma Revolução...de Amor!

Coloco aqui um texto do Cardeal Van Thuan, que hoje, particularmente hoje, me faz rezar e saborear ainda mais o mistério deste "Deus Excesso de Amor". que te ajude também a ti, que passas por esta porta do Coração de Deus, a rezar e a agradecer o dom da Eucaristia.

relata o cardeal Van Thuan num dos seus escritos:

“Pôde celebrar a missa na prisão?”, é uma pergunta que frequentemente me fazem.(…) e quando respondo “sim”, surge de imediato a pergunta seguinte: “Como pôde encontrar o pão e o vinho?”. Quando fui preso, tive de viajar de imediato, de mãos vazias. No dia seguinte, foi-me permitido escrever para arranjar as coisas necessárias: roupa, dentífrico…escrevi então ao meu destinatário: “por favor, mande-me um pouco de vinho, como remédio contra o mal de estômago”. Os fiéis compreenderam o que significava: mandaram-me uma pequena garrafa de vinho de missa, com o rótulo “remédio contra o mal de estômago”, e hóstias escondidas num frasco contra a humidade. (…) Nunca poderei exprimir a minha grande alegria: todos os dias, com três gotas de vinho e uma gota de água na palma da mão, celebro a minha missa. Às 21h30, hora em que era preciso apagar as luzes e todos deviam dormir, inclino-me sobre a cama para celebrar a missa, de cor, e distribuo a comunhão passando a mão debaixo da rede mosquiteira. (…) lembro-me de ter escrito: “tu acreditas numa única força: a Eucaristia, o Corpo e o Sangue do Senhor, que te dará a vida”(…) ofereço a missa, unido ao Senhor: quando distribuo a comunhão, entrego-me juntamente ao Senhor para fazer de mim alimento para todos. Isso significa que estou totalmente ao serviço dos outros. Todas as vezes que ofereço a missa, tenho a oportunidade de estender as mãos e de me pregar na cruz com Jesus, de beber com Ele o cálice amargo. Todos os dias, lendo e ouvindo as palavras da consagração, confirmo com todo o coração e com toda a alma um novo pacto, um pacto eterno entre mim e Jesus, mediante o seu Sangue misturado ao meu.
Jesus na cruz iniciou uma revolução. A vossa revolução deve começar na mesa eucarística e, a partir daí, ser levada adiante. Deste modo, vós podereis renovar a humanidade.
(cf. Francisco Xavier Van Thuan, Cinco Pães e dois peixes, pp. 42-45)

2 comentários:

Ailime disse...

A verdadeira Eucaristia!
Lindo o testemunho e magnânimo o exemplo!
Perante isto só me resta pedir perdão e ajoelhar diante do Senhor!
Grata pela partilha.
Que o Senhor o continue a fortificar na Fé, na Palavra e no Testemunho.
Beijinhos.

anaritapsicologicamente disse...

Num momento em que me deparei com um acontecimento infeliz, é na palavra de Deus que encontro o conforto e a esperança no amanhã... mas é particularmente na mesa eucarística que encontro a paz que preciso para dar o próximo passo... É nos testemunhos das pessoas, como este padre e também aquele que escreve este blogue, que vivo "em esperança", e que dou graças todos os dias ao Pai... apesar dos maus momentos!
Obrigada por mais um post ser o sinal de mais um sinal seu do Amor extremo de Deus.
Um sorriso meu