sexta-feira, janeiro 15, 2010

Amigos...no essencial


"se o arrependimento matasse..."
- não o arrependimento não mata,
dá-te é a possibilidade de recomeçar

e assim, por entre um diálogo muito sério e profundo,
lá começámos mais uma conversa.
ela não sabe o quanto a admiro pela sua simplicidade.
é uma mulher de Deus, cheia d'Ele e a fazer um caminho muito bonito com Ele
capta-se no seu olhar a busca,
percebe-se nas suas palavras a densidade de quem Lhe dá espaço
e de quem procura fazer a Sua vontade.
é assim esta minha amiga, penso que posso tratá-la assim,
porque a amizade não se mede pelos anos que nos conhecemos
ou pelo muito tempo passado juntos.
somos amigos não de ocasião...mas no essencial.
é assim que vejo a nossa amizade a crescer
quando Ele quer lá nos reúne
e as nossas conversas-diálogos
são sempre um dom d'Ele
basta ver como ela partilha a vida...
(sobretudo neste momento de "arrependimento")
gostava apenas que um dia ela se olhasse de um modo mais positivo
e descobrisse o tesouro que é...
com Ele e com ela,
cá vou caminhando,
na certeza de que cada encontro é uma benção
que nos faz crescer
e encher de futuro os nossos dias.
Obrigado pelo que és
e pelo que deixas que Ele seja em Ti...

3 comentários:

pontodeluz disse...

Bem, concordo plenamente com o que disse.
O arrependimento não é o fim.É sim um bom começo. Faz-nos pensar bastante eu acho...

Mas o meu comentário foi mesmo só para dizer, que agora sim já conheço o falado cartoon do caranguejo reaccionário... Porque nem sempre é a maioria que tem razão, afinal de contas. :)
Margarida

Zélia disse...

Ao contrário de muitas pessoas, eu admito que me arrependo de certas coisas, para mim o arrependimento não é um acto de fraqueza muito pelo contrário... é termos consciencia da nossa pequenez... vale mais arrependermos-nos do que fizemos do que simplesmente ignorar e nos acharmos os maiores... Contudo, quando nos arrependemos a forma como "recomeçamos" é que faz toda a diferença...entre continuarmos fechados no nosso mundo, no nosso igoismo.. ou caminharmos de mão dada com quem caminha ao nosso lado

Obrigado por me teres permito esta reflexão com o teu texto..

Abraço
ANSIÃOOOOOOOOO

Zélia disse...

oi oi Padre Luís um dia conto-lhe como este comentário veio parar ao seu blog...até o tratei por "tu" ... só mesmo eu... mas pronto foi o mesmo o seu texto que me fez ter esta reflexão...espero vê-lo em breve

Abraço