terça-feira, junho 01, 2010

trago-Te em mim...

Como o vento que enche de paz o entardecer
e assim a terra bafejada da Tua frescura
se renova, viçosa, para entrar na noite
assim também a aurora
bafejada pela certeza da luz de um novo dia
me traz a alegria imensa de saber que Estás aqui.

Sim, trago-Te em mim,
por entre contradições e medos,
por entre riscos e ousadias,
trago-Te em mim,
na certeza de que sem Ti eu não sou eu...
e timidamente Te dou espaço
sabendo que em cada abraço
És sempre o recomeço,
perdão para o meu tropeço,
força neste fraco caído...

e mesmo por terra ferido
ouço o murmúrio da luz
que com doçura seduz
e me diz aos pés da Cruz:
"Não temas, trago-te em Mim"

5 comentários:

Clemens disse...

Mais uma vez sem palavras...

Anónimo disse...

tambem gostei muito.

joaquim disse...

Amen!

A Outra Parte disse...

Olá Pe. Luis gostei muito de rezar esta bonita oração.
Como é agradável sentir Deus, ama-Lo, receber a sua misericordia.
Um abraço fraterno.

Ritinh@ disse...

Olá Pe.Luís Miranda!

Queria agradecer-lhe por ter passado no meu cantinho.. e por ter resolvido a equação do Amor! :D

Já passou algum tempo, mas não ficou esquecido!
Finalmente estou de férias, fiz ontem o último exame de Matemática... e aproxima-se um tempo muito importante de discernimento, de tomar grandes opções!
Cada vez sinto mais que "sem Ti eu não sou eu..."
E este sentimento é muito bom, muito bom mesmo!

Um beijinho
Com amizade
Ana Rita