quinta-feira, maio 25, 2006

à Procura da Fé...

Ontem estive com ela!...
Já não a via há algum tempo, mas na sexta-feira passada, disse-me, citando Sophia de Melo B., que "ao contrário dos outros mascarava-se e dizia o que não era..." e que tinha passado "uma fase má, que estava agora a superar!". Isto para mim foi um sinal de Alerta!!! Tinhamos de falar, tinha de me organizar simplesmente para estar com ela e ouvi-la...assim fiz. Combinámos um café (coisa banal para tratar de assunto sério!).
Lá nos encontrámos. Assim que me viu sorriu largamente, ela que é introvertida!?...
enquanto caminhámos até ao café fomos falando de coisas banais para mim, mas para ela profundamente significativas: o mundo da música!!!(aí eu sou pouco mais do que um zero à esquerda!) no meio da conversa fiquei comovido, como é que alguém tão novo sofre tanto...(não tinha sido fácil esta etapa da vida dela...).
A certa altura disse-me, ao seu jeito simples, que tudo lhe tinha passado pela cabeça...até o disparate de "resolver tudo de uma vez para sempre"...Mais um alerta, para o caso de eu estar distraido. Mas não estava. Comoveu-se e mudou de assunto...
Depois falámos sobre as alegrias e as dificuldades do tempo que já lá vai. Falámos também dos projectos do presente...e para meu espanto olhou o futuro com esperança!
Disse-me no entanto uma coisa que me deixou perturbado...No caminho da fé que estava a fazer perdeu tudo! Durante algum tempo, disse-me, celebrava a Eucaristia mas só racionalmente entendia que aquele pão era O Cristo...por isso não comungava, e agora anda à procura da Fé!
Quer fazer várias experiências, ver várias coisas, conhecer vários grupos e formas de viver este Cristo...no fim da conversa levei-a a casa!

Ao deixá-la, e relembrando oq ue lhe tinha ouvido,estremeci!!! dei por mim a pensar a "minha" Fé, onde é que anda? Será que pelo facto de me sentar diariamente "à mesa do amor" esta mesa e O que nela se dá a comer não se tornaram banais para mim?...
Depois de a ter deixado em casa, e de me ter questionado no caminho,fui rezar...
Quis uma vez mais falar com "o meu" Cristo e dizer-lhe simplesmente que O amo.
Bem sei que é ao meu jeito simples, às vezes tosco, desajeitado...mas é a forma que tenho para lhe expressar "a minha" Fé, a Fé que Ele todos os dias renova e alimenta. A Fé que Ele constantemente me oferece como Dom e que me faz caminhar, ser peregrino, samaritano da esperança...
Depois de tudo isto saí convicto de que agora ela e eu somos mais peregrinos!
Ela porque anda à procura, de uma forma simples mas séria...
eu porque continuo a aceitar a "loucura da fé" da entrega serena e confiante nas mãos do Pai... e dela faço a razão de ser dos meus dias, da minha vida, do meu ser...

Amiga....., Se alguma vez leres este texto, ficas a saber que te agradeço profundamente a tua partilha da vida e das dificuldades, agradeço-te também a provocação, que insconscientemente me lançaste...Agradeço-te por me despertares do "sono" em que muitas vezes caio de dar por adquirido o caminho que ainda falta fazer.
Rezo por Ti, rezo contigo...Ao "nosso" Cristo!

6 comentários:

As Musas disse...

Às vezes o caminho que seguimos sem pensar, leva-nos a percursos dos quais nunca quisemos percorrer, basta um clic, por mais pequeno que seja, para retomar-mos o caminho que sempre quisermos seguir... está confuso eu sei, mas deves de perceber. :-)

no-coracão-de-Deus disse...

olá musas,
sim, acho que compreendo o que queres dizer. Sei que nem sempre o mais obvio é o mais acertado...este encontro com esta jovem, tal como todos os encontros com muitas outras pessoas que pretendem apenas ser ouvidas, marcou-me muito.
Caminhar com profundidade nem sempre é fácil, mas como diz a Mafalda Veiga: às vezes cada um de nós "não sabe o motivo pra ir, só sabe que não pode ficar, é que hoje parece bastar um pouco de céu...!". Feliz aniversário:)
vamo-nos encontrando por aki...no coração de Deus.

Anónimo disse...

Olá Amigo!

Realmente as vidas cruzam-se e cada uma vai ficando mais rica com a vida do Outro... e eu hoje quero dar graças ao Pai pelos dons de cada um que Ele vai colocando no meu caminho. Dou graças por todos aqueles que me têm ajudado a viver a minha Fé, a viver cada dia na Alegria de Cristo... e nem sempre tem sido fácil.
Mas vou procurando sempre cultivar a fé no meu coração, regá-la e cuidá-la, para sentir sempre a "Loucura do Amor de Cristo Vivo"!
Tens sido uma ajuda muito bonita! :)
E apetece-me responder-te: "...um pouco de céu..."
Abraço
Pequenita :)

As Musas disse...

Bigada pelas palavras amigas.

Anónimo disse...

Ela hoje encontrou um braço, talves um rosto de Deus. Daí nada se adequar melhor que o título de um livro de Alice Vieira "Se perguntarem por mim, digam que voei". Ela não se compara à história do livro, mas simplesmente pediu emprestado o título: hoje foi feliz,... muito feliz! Não via os olhos dela a brilharem à tento tempo de alegria, sim,... porque existia brilho,...mas era o de uma lágrima. Não digo simples,... pois de simples,.. a lágrima não tinha nada. É bom saber que há sirenes à alerta, a piscarem por ela. Ela sabe que tem a família,...mas por vezes,...eles não são tudo. Falta algo,.. um pirilampo, uma luz, e oportunidades como as de hoje. Há uns dias ela tinha uma filosofia de vida, nada bonita por sinal.
"Sou o exemplo de fracasso de vida
na tela manchada de sangue aquarela,
com o fundo escuro da minha solidão.
Sou a vida desamparada
desconcertada e humilhada,
na distância que fica entre o pensamento e a beleza
no silêncio que canta a amargura do olhar.
A vida,
essa já foi aquela esmeralda polida,
baça de tanto tentar à força desmedida voltar a cintilar.
A vida,
longa e sempre despida,
que vai enganando a raquitez da alegria
e chora tão desalmadamente a noite do descanso.
Onde, depois já tudo é cristalino,
emoldura linha quebrada descontínua.
Sofrer é belo
pois transforma o coração
e torna-o aliciante e sedutor,
com as suas vestes encarnadas e os seua ramos adelgaçantes.
Sou a vida desmesurada
Onde um dia alguem vai encontrar conforto,
pois apesar de agora só embaciar,
um dia vai compreender o veradeiro significado de viver."

Só tenho a dizer: Obrigado por rezares por ela, e por lhe teres ajudado a encontrar a alegria para viver.

Anónimo disse...

quantas vezes pomos máscaras...
quantas vezes andamos sem querer, fazemos o k nao keremos...
quantas vezes nos vamos enganando com palavras, tentando enganar todos e tudo, mas a Ele nao o enganamos, mas pk Ele nos poem estas armadilhas no caminho? pk? pk a vida por vezes nao é cor de rosa? Pk? pk nos perdemos vagueamos andamos por ai perdidos...
-.-