segunda-feira, setembro 11, 2006

Ensina-nos de novo...


Segundo os velhos parâmetros da normalidade eu debitaria nas linhas que se seguem algumas considerações sobre o 11 de setembro e sobre a viragem que deu a nossa história.
Quem me conhece sabe que gosto da surpresa e de surpreender.
Por isso mesmo não vou lançar nenhum anátema a Bin Laden e seus seguidores, também não vou fazer a exaltação do patriotismo americano, vou tão simplesmente recordar (ou seja: trazer ao coração) que no meio de tudo isto houve "irmãos" meus que partiram, de raças e credos diversos, vou recordar que há familias para quem os dias continuam a ser pesados, vou recordar os orfãos e as viúvas, vou recordar todos os que nas duas torres tentaram salvar da morte outros e que acabaram também por sucumbir, e mais do que acrescentar palavras ocas ao livro das lamentações (que já não precisa de mais capítulos), gostaria de partilhar convosco a oração, as palavras, que fui rezando ao longo deste dia:

Ò Deus da minha debilidade,
olho de novo este mundo que amas até ao fim,
peço-Te que continues a visitar-nos quotidianamente com o Teu Perdão,
com a Tua Ternura, com a Tua Paz...
Dá-nos um coração misericordioso,
um coração capaz de amar e perdoar os inimigos,
um coração que vibra e sente segundo a medida do evangelho.
E quando o ódio, o desespero, a incomprensão e a sede de vingança nos visitarem
envolve-nos ternamente com Teus braços estendidos na cruz
e ensina-nos de novo o que é o Amor, o que é a Vida, o que é a Esperança...
Ámen.

7 comentários:

Sininho disse...

Rezei contigo esta bela oração, que Deus permita que mais horrores não voltem a acontecer e que cada dia haja mais humanos a olhá-LO com olhos de gratidão e de regresso ao SEU Caminho

Sininho disse...

Aqui estou eu de novo a comentar, cheguei aqui pelo belo blog das Musas, mas agora que percorri este blog, e sinto que neste momento estou numa fase de reconciliação com Deus, porque sinto que só com ele a vida tem sentido, queria pedir um conselho: tenho necessidade muita de me confessar, mas confesso que o que tenho para dizer pode n ser muito agradável, a minha vida para trás n foi das melhores aos olhos de Deus, por isso aqui peço que me indiques alguem em Coimbra que me possa ouvir em confissão, com tempo, acho que n me consegui exprimir bem, desculpa, qualquer Padre o fará eu sei, mas o que preciso mesmo é de um Padre com tempo, desculpa mais uma vez, a minha vontade era apagar tudo o que escrevi, mas se o escrevi foi por alguma coisa

Andante disse...

A tua oração veio de encontro àquilo que eu sinto mas não consigo exprimir.

Vinha agora da escola e ouvi que houve mais uma matança no Iraque.

Isto não pára pois "violência arrasta violência"... e nós entramos numa espiral de terror e violência sem tréguas como se Ele não existisse. Digo ainda que se anda a matar em nome dEle, seja lá com que nome for.
Obrigada pela tua oração.

Ontem rezei sobretudo por aqueles, todos, que foram apanhados de surpresa e partiram sem estar preparados.

Abraços peregrinos

Lai disse...

AMEM para a tua oração!!

"Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize"

O mundo não nos pode oferecer a paz porque o mundo não sabe o que isso é; porque Cristo é a nossa paz e "...Ele veio para o que era seu (mundo) e os seus não O receberam..."

Oro a Deus para que o homem sinta desejo de conhecer pessoalmente o Senhor da paz!!

DTA
Lai

Paulo de Tarso disse...

Olá!
Gostei da oração, rezei também
Obrigado... voltarei, acho que nos conhecemos em Fátima

A.J.Faria disse...

Obrigado, por esta linda oração!
Que possa ser um programa de vida, num mundo cheio de instabilidade.
Abraço!

nahar disse...

Obrigado por esta oração e pela tua presença.
Continua a ser esse testemunho...

abraço forte meu irmão